Browsing: Blog do Porão

Dez camionetes dessa resolve o problema da seca

O senador das promessas vai fazer aqui em Imperatriz o VI Seminário de Revitalização dos Rios Maranhenses e suas Nascentes. Acredito que o jovem senador não conheça de perto o majestoso Rio Tocantins, ele ta acostumado com igarapé. O Rio Tocantins é federal, banha vários estados, suas constantes seca, tem a ver com a escassez de chuvas em sua cabeceira. O planalto central, onde nasce o Tocantins, estava a mais de quatro meses sem chover, com isso sua nascente, como os rios e as nascentes que desaguam nele, praticamente secaram. O senador das promessas, só vai conseguir resolver de vez essa questão, se ele trouxer um auxiliar direto de São Pedro, pra dizer porque ta ficando tanto tempo sem chover. Seria bom se ele conseguisse trazer uns quatros Pajés, especialistas em buscar chuvas fujona e também dez camionetes Nissan Frontier pra buscar nuvens de chuvas.

 

Madeira fez com Flávio Dino como se faz com uma laranja

Qual é a zanga dos tucanos de Imperatriz com o Governador Flávio Dino? Os tucanos empunhavam bandeiras dos comunistas, bastou o ex prefeito Madeira dizer que foi traído pelo governador, para os tucanos mudarem de pensamento do dia pra noite. Quantos já foram atras da verdade? Basta olhar o curriculum politico de Madeira, pra saber que ele ta mentindo. Madeira sim traiu o governador, fez uma parceria caracu, botou o estado pra trabalhar no lugar da prefeitura e quando chegou a eleição, não quis apoiar a candidata do governador. Madeira fez com Flávio Dino, como se faz com uma laranja. Em seus oito anos como gestor de Imperatriz, Madeira foi apoiado por três governadores, Jackson Lago, Roseana Sarney e Flávio Dino, traiu os três.

Dupla espoca disquete

O Deputado Estadual Léo Cunha ta no mato sem cachorro, sem ter o que mostrar, resolveu partir pra cima dos seus colegas de parlamento. Seguindo o mesmo caminho do deputado Sibito GARAPEIRO, ele agora quer a autoria dos benefícios conseguidos pelos seus colegas. Veja que situação vexatória, o Deputado Rogério Cafeteira, que é o líder do governo na Assembleia, conseguiu uma patrol para o município de Porto Franco, Léo Cunha mandou rapidamente sua assessoria dizer na cidade, que foi ele que conseguiu. Léo Cunha teve quase 52 mil votos em 2014, graças a generosidade da Governador Roseana Sarney, que liberou vários convênios, que ele fez com prefeituras, no governo de Flávio Dino, ele não conseguiu conquistar a confiança dos comunistas, e nada ou quase nada tem conseguido para os municípios. Até municípios onde ele tradicionalmente tem votos, como Porto Franco e Estreito, os prefeitos já fecharam com outros candidatos. Léo Cunha vai voltar a torrar café novamente!!!

Ex prefeito de São Francisco do Brejão

O Ministério Público do Maranhão (MPMA) requereu, em Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa, no dia 1º de novembro, a indisponibilidade dos bens de sete réus, entre eles, o ex-prefeito de São Francisco do Brejão, Alexandre Araújo dos Santos e o empresário João Batista de Paiva Júnior, sócio-administrador da empresa Soloágua, Construções e Perfurações Ltda.

Além da empresa, também são citados na ação o ex-secretário municipal de Administração, José Roberto Canela de Sousa, e do ex-gestor do Fundo Estadual de Saúde (FES), Sérgio Sena de Carvalho.

Baseada no Inquérito Civil nº 07/2015 –PJ/ACAI, a solicitação foi formulada pela titular da 1ª Promotoria de Justiça de Açailândia, Glauce Mara Lima Malheiros. São Francisco do Brejão é termo judiciário de Açailândia.

CONVÊNIO

O objetivo do pedido é garantir o ressarcimento de R$ 412 mil, referentes a um convênio firmado em 2011 entre o Município e a Secretaria de Estado da Saúde (SES), que resultou na contratação da Soloágua, Construções e Perfurações Ltda. para a execução das obras.

O convênio nº 128/2011 previa a implantação de um sistema simplificado de abastecimento de água para 52 residências, no bairro Vila Pitica. Previa, ainda, o repasse de R$ 399,6 mil pela SES e a contrapartida do Município no valor de R$ 12,4 mil.

ENTENDA O CASO

A Soloágua, Construções e Perfurações Ltda foi contratada pelo valor total de R$ 411,6 mil para executar as obras do convênio, cujo prazo de conclusão foi prorrogado duas vezes.

Com os R$ 119.820,00 recebidos, em 4 de julho de 2012, em função da primeira parcela do convênio, a empresa concluiu somente 6,62% das obras, tendo sido aplicados somente R$ 27.262,50. “Este percentual somente foi aplicado às obras após a emissão da nota fiscal pela Soloágua”, relata a promotora de justiça. O documento foi atestado pelo ex-secretário de Administração do município, José Roberto Canela de Sousa.

Antes de ter conhecimento da porcentagem concluída das obras, o ex-prefeito repassou à empresa o valor de R$ 200 mil, referentes à segunda parcela do acordo. O percentual foi constatado somente 12 dias após o repasse.

Após a transferência de duas parcelas, foi verificado que a empresa havia executado somente 36,85% das obras, faltando, ainda, a rede de distribuição e as ligações domiciliares do sistema.

“O valor total das duas parcelas repassadas ao Município é de R$ 319,7 mil, mas somente foi justificado o gasto de R$ 200 mil. Assim, faltam, ainda, R$ 119,7 mil dos quais não foram prestadas contas e sequer foram devolvidos aos cofres do Estado”, explica a representante do MPMA.

O Ministério Público também apurou que, em 20 de dezembro de 2012, foram transferidos R$ 120.325,39 das contas bancárias do convênio a um beneficiário desconhecido.

PERÍCIAS

Em agosto e setembro de 2016, perícias realizadas pelo Instituto de Criminalística de Imperatriz (Icrim) nas obras, paradas desde 2012, constataram e a falta de execução e/ou execução parcial de itens do projeto inicial. Outra irregularidade observada foi a diferença de 177m entre as profundidades previstas para os poços (300 m) e as de fato perfuradas (123m).

“As perícias demonstraram que, para a conclusão da obra, ainda falta a aplicação de R$ 170.953,91. O valor gasto com o que foi executado foi de R$ 63.003,35, o que equivale a um percentual de 36,85% dos serviços. Além disso, houve superfaturamento do valor da obra”, reforça Glauce Malheiros.

IMPROBIDADE

Se forem condenados por improbidade administrativa, os acusados estarão sujeitos à perda eventual de funções públicas, ao ressarcimento integral do valor recebido e à suspensão dos direitos políticos pelo prazo de cinco a oito anos.

As penalidades incluem o pagamento de multa civil até o dobro do dano e a proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de cinco anos.

DENÚNCIA

As ilegalidades também motivaram o MPMA a oferecer Denúncia contra o ex-prefeito Alexandre Araújo dos Santos, o empresário João Batista de Paiva Júnior e o ex-gestor do Fundo Estadual de Saúde (FES), Sérgio Sena de Carvalho.

Caso condenados, estarão sujeitos às penas previstas no artigo 1º, inciso I, do Decreto-lei nº 201, de 27 de fevereiro de 1967 (Apropriar-se de bens ou rendas públicas, ou desviá-los em proveito próprio ou alheio).

O MPMA também pede a condenação de Alexandre Santos às sanções previstas no artigo 1º, inciso VII, do mesmo decreto (Deixar de prestar contas, no devido tempo, ao órgão competente, da aplicação de recursos, empréstimos subvenções ou auxílios internos ou externos, recebidos a qualquer titulo).

Outro pedido é a identificação do beneficiário da transferência de R$ 120,3 mil das contas do convênio.

Redação: Adriano Rodrigues (CCOM-MPMA), com edição

Por Diego Emir – O senador Roberto Rocha (PSDB), revelou mais uma presepada de Flávio Dino (PCdoB). Na ânsia de tentar manter o apoio do PSDB para a disputa eleitoral de 2018, o comunista chegou a declarar na última terça-feira (7), ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que ele “queria anunciar o apoio a Geraldo para presidente da República“. Reagindo ao papel ridículo do governador do Marannhão, o presidente do PSDB maranhense afirmou: “Flávio Dino é mais falso que uma tampa de fojo”.

Em outras palavras, Roberto Rocha quis comparar o governador com a tampa de fojo que é armadilha montada para capturar animais ou até mesmo uma cova feita para capturar inimigos em tempos de guerra.

Vale lembrar que em 2014, Flávio Dino agiu dessa forma, prometendo um palanque múltiplo com Aécio Neves (PSDB), Eduardo Campos (PSB) e Dilma Rousseff (PT), mas o seu voto e sua campanha era declaradamente pela petista, assim como vai ser em 2018, onde será totalmente voltado para a candidatura de Manuel D´Ávila do PCdoB.

O Banco do Brasil vem humilhando seus clientes em Imperatriz, em pleno final de semana, nenhum caixa eletrônico tem dinheiro, isso ta acontecendo em todas as agências. Essa situação vem se repetindo com frequência nos finais de semana. Os órgãos de defesa do consumidor, precisam tomar providencias urgente.

MÁ FÉ OU FALTA DE CONHECIMENTO?

Se fala muito na competência do Secretário Clayton Noleto, principalmente os mensaleiros de plantão. Confesso que de todos os secretários, o que realmente achava que fosse competente, era ele, mas começo a pensar diferente. As pessoas estão percebendo que as coisas em sua secretaria ta correndo frouxo, ta faltando gerenciamento, ta faltando acompanhamento. Obras entregues totalmente fora do prazo de conclusão, asfaltos derretendo igual borra de café, postes no meio de rodovias e agora pra acabar com o “Pequi de Goiás”, o relatório da CNT – Confederação Nacional dos Transportes, atestando que cerca de 96% das rodovias Maranhenses estão ruins. Vale ressaltar que Clayton Noleto já foi duas vezes denunciado no Ministério Público Federal, uma pelo Deputado Federal Hildo Rocha, por esta fazendo caixa em uma obra e a segunda vez pelo Deputado Estadual Wellington do Curso, pela péssima qualidade das obras.

1 2 3 4 155