Monthly Archives: Fevereiro, 2018

Pense numa situação de vexame a que foram submetidos prefeitos e primeiras-damas antes do almoço oferecido pelo governador Flávio Dino, no Palácio dos Leões! As mulheres e assessores dos chefes de executivos municipais foram barrados. Dos 37 prefeitos, apenas 28 ficaram para comer por volta das 13h40 de ontem.

Por Luis Cardoso – O prefeito que levou a esposa e assessores mais próximos, teve que ouvir um não, só pode entrar o senhor pelo cerimonial. A ordem foi do governador. Alguns se fizeram de inocentes e entraram sozinhos, apesar da chiadeira da mulher. Claro, eles estavam de olhos na liberação de convênios que seria anunciada por Flávio Dino. Qual nada!

Além do vexame na entrada, a humilhação como sobremesa: o governador não tocou no assunto convênios e quando algum prefeito mais afoito entrava na questão, Dino desconversava.

E assim o governador segue imaginando que ja ganhou a eleição no primeiro turno. O mal do esperto é pensar que somos todos otários!

“Taparam os buracos apenas no papel” – Cadê o dinheiro Clayton Noleto???

Do site do Deputado Wellington do Curso – Já na primeira sessão legislativa de 2018, o deputado estadual progressista Wellington do Curso utilizou a tribuna da Assembleia para cobrar do Governador Flávio Dino (PC do B) informações quanto à destinação dos recursos que, em tese, foram destinados à realização de obras na MA-006. O pedido de informações do deputado Wellington tem por fundamento a visita de inspeção realizada pelo parlamentar, que o fez constatar a precariedade e abandono da rodovia estadual, que está repleta de buracos e quase que intrafegável, embora o Governo anuncie que tenha recuperado os trechos.

Ao fazer a cobrança, Wellington destacou o sentimento de revolta que predomina nos maranhenses que passam pela rodovia em que os buracos são predominantes.

“A MA-006 é uma rodovia por onde a economia do nosso estado, ainda que em parte, passa diariamente. É uma das principais rodovias do Maranhão, indo de Cururupu até Alto Parnaíba, com mais de 700 km de extensão, passando por cidades como Grajaú, Arame, Fortaleza dos Nogueiras, Formosa da Serra Negra, entre outras. São trechos totalmente danificados, como os 233 km que vai de Balsas a Alto Parnaíba. Na população, o sentimento é de revolta em quem passa por ali. A população está se sentindo enganada por Flávio Dino. Eu vi a propaganda de investimento na rodovia. Só que eu visitei, eu percorri a rodovia e, na MA-006, o que eu encontrei foi buraco e estrada de chão. Por isso, solicito que prestem contas! Se investiram R$ 5 milhões, a população quer saber: por que a MA-006 está naquelas condições? Para onde foi o dinheiro?”, questionou o deputado Wellington.

Uma obra com o selo de qualidade do Seu Creysson!!!

Por Sheick – O cimentadão da beira-rio não passa de uma aberração da engenharia: nasceu de um belo projeto arquitetônico que nem de longe foi obedecido; terminou numa dessas obras que se arrastam por um período três vezes a mais do que foi anunciado, comeu quatro vezes mais recursos do que foi posto na primeira placa e foi dado como pronto visivelmente com muitos dos seus improvisos ainda tendo coisa por fazer. Mas, diante da carência do imperatrizense por um espaço público mais amplo, acabou até aplaudido.
Só que, trincou, rachou, desabou.
– Já vi obra imunda durar menos de um ano, mas essa, que mal sobrevive a um mês, desconjuro!!! – espanta-se seu Irineu, dono do carrinho de pipoca.
E o povo, estarrecido, faz fila para ver as fendas que vão se abrindo, ameaçando jogar na cheia do Tocantins blocos do cimentadão que por trinta dias foi o “novo cartão postal da cidade”.
– Quem tirou, tirou e quem não tirou não tira mais – esbraveja seu Irineu, referindo-se aos que tiraram ou que ainda tirariam fotos, selfs, na esfolada obra do século que se acaba prematuramente.
A desculpa é a cheia, mas todo mundo sabe que esse rio enche todos os anos. Só não avisaram pro engenheiro que o Dino mandou para cá. Se isso fosse verdade, pior seria com a ponte, que está fincada no meio do rio, já enfrentou umas vinte cheias e ainda não caiu.
Seu Irineu está indignado, mas pensando num jeito de salvar pelo menos parte dessa coisa que tragou uns dez milhões de reais do suado dinheirinho do zé-povão. Deu nem tempo de curtir direito. Lembra-se do seu primo, Carlão, que mora lá em Marabá, para quem ele ‘disca’ via WhatsApp, e solta a voz, num grito que fez trincar mais ainda a já avariada beira-rio:
– Carlão, se passar um cimentadão boiando por aí, segura que é nosso!!!
Liguei pra um amigo meu que mora em Marabá e pedi que segurasse um cimentado aqui de Imperatriz que está descendo pra lá!

Muro de criação de Milangas do Seu Creysson!!!

Esse vídeo foi gravado em Junho. Veja a qualidade do material que vai dentro dos blocos de cimentos, isso mesmo é terra. Todo o muro de contenção, os blocos foram enchidos com terra, aí você imagina a segurança que tem a obra da beira rio. Quando esse vídeo foi divulgado, os comunistas se defenderam dizendo que quem tava criticando, não tinha qualificação pra isso. Outro detalhe, terra com água vira barro, já pensou o rio subindo até esse muro? Eu já vi barcos amarrados no muro da Igreja Santa Tereza D´Avila na 15 de Novembro. Veja o vídeo abaixo:

Que tiro foi esse, Seu Creysson, que se ouviu ontem a noite na beira-rio?

Que tiro foi esse que o piso afundou em mais de um metro?

Que tiro foi esse nessa gambiarra, que mesmo depois de inaugurada os trabalhadores continuam refazendo as cagadas?

Que tiro foi esse que o muro de contenção feito com blocos de cimento e enchido com terra, ta rompendo?

Que tiro foi esse da construtora do coração do Secretário Clayton Noleto, por não ter uma boa drenagem, a beira-rio ta desmoronando?

Que tiro foi esse que as obras estão se desmanchando, como as pontes, como o tapa buracos denunciado pelo Deputado Wellington do Curso, na MA-006, que foi feito só no papel e R$ 5 milhões de reais desapareceram?

Que tiro foi esse na MA-272, onde a mesma foi asfaltada com dois postes no meio da rodovia?

Que tiro foi esse que vai acabar levando rio abaixo a reeleição do governador?

QUE TIRO FOI ESSE, SEU CREYSSON???

 

Veja pela cerca o quanto já afundou

Veja o quanto desalinhou o muro de contenção

A beira-rio esta afundando, hoje amanheceu com quase um metro de afundamento. O muro de contenção que foi apelidado de muro de criação de milangas do Seu Creysson, não está suportando o aterro e já desalinhou totalmente, criando uma barriga pra dentro do rio. Essa obra vem sendo criticado pelo Blog muito antes de sua inauguração devido a péssima qualidade dos materiais empregados. O muro de contenção foi feito com blocos de cimento enchidos com terra, isso mesmo terra, o Blog criticou muito, mas o experiente Secretário Clayton Noleto, emitiu uma nota dizendo que era uma nova modalidade em construção e que pessoas sem nenhuma qualificação estavam criticando. Não é preciso ser formado em história, ou ser vendedor de planos de saúde no Rio de Janeiro, pra saber que terra e água viram barro, ta lá o resultado. A construtora que fez a obra, foi a Gomes Sodré, o Deputado Marco Aurélio disse no áudio-bomba, que essa construtora é a preferida pelo Secretário Clayton Noleto, e disse também que essa construtora sempre terceiriza as obras. Curioso né, por que o secretário tem preferências por essa construtora? Seria bom o Deputado Estadual Welligton do Curso e o Deputado Federal Hildo Rocha, virem em Imperatriz pra denunciar e responsabilizar o Secretário Clayton Noleto por essa irresponsabilidade. É preciso que a defesa civil vá até o local e demarque uma área maior pra preservar a vida das pessoas, caso haja o desmoronamento da área que está afundando.

Modelo Ford Edge usado por Flávio Dino tem multa não paga, mas passa batido nas blitz da CPRV

Essa foi de lascar, o Governador Flávio Dino não tem perdoado, se tiver alguma irregularidade, ele apreende o veiculo e manda a leilão. Ele tem feito isso principalmente com os mais necessitados, inclusive, fez o sertanejo voltar as suas origens, tomou-lhe a moto e o fez voltar a andar no lombo de um jumento. O Jornalista Daniel Matos, publicou uma matéria mostrando o carro que o governador anda, tem uma multa de trânsito de 2016, isso quer dizer que ele não tem o documento de IPVA, o sistema só emite o documento após o pagamento. Cadê a policia pra fazer a apreensão e levá-lo a leilão? Veja na íntegra a matéria publicada no Blog do Daniel Matos:

O carro oficial usado pelo governador Flávio Dino (PCdoB) para deslocamentos em São Luís e em regiões vizinhas tem, pelo menos, uma infração de trânsito registrada na base de dados do Detran do Maranhão. A violação atribuída ao veículo de transporte exclusivo do comunista, um Ford Edge, de placa OXT-1280, é de natureza média, e resultou na aplicação de uma multa de R$ 85,13 (valor reajustado nacionalmente para R$ 130,16, em novembro de 2016) e perda de quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do condutor.

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) classifica como de natureza média infrações como estacionamento irregular (a menos de 50 centímetros a um metro, ou mais, do meio-fio, ou a menos de cinco metros da linha da via transversal; sobre faixas de pedestres, sobre calçadas, dentre outras), tráfego na contramão, transitar em horário e local não permitidos, dirigir ameaçando pedestres, arremessar ou abandonar objetos na via e tantas outras violações passíveis dessa penalidade.

Site do Detran confirma que o carro oficial do comunista apresenta multa por infração de trânsito média

Extrato de contrato para manutenção mecânica, firmado com inexigibilidade de licitação, em 6 de julho de 2017, e publicado no Diário Oficial do Estado, comprova que o carro multado é o mesmo usado por Flávio Dino em missões oficiais. O gasto com o serviço foi de R$ 4.002,11 (quatro mil e dois reais e 11 centavos), valor pago à empresa Duvel Distribuidora de Veículos e Peças LTDA, que mantém oficina autorizada da Ford em São Luís.

Contrato firmado com inexibilidade de licitação para manutenção mecânica confirma que o carro é o mesmo usado por Flávio Dino

Em simples consulta ao site do Detran maranhense, no menu Infrações, é possível constatar que a multa continua na base de dados do órgão, o que indica que ainda não foi paga e que o veículo que conduz o governador comunista trafega em situação irregular, sob a vista grossa do agora não tão implacável Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRV).

1 2 3 4 8