Flavio Dino entra no último ano de mandato sem concluir obra que recebeu na fase final!!!

Comentários 0

Populares observam escombros da ponte que desabou, isolando milhares de famílias

Por Daniel Matos – O governador Flávio Dino (PCdoB) dá mais um atestado de incompetência ao mostrar-se incapaz de concluir a recuperação da MA-278, rodovia estadual que interliga os municípios de Barão de Grajaú e São Francisco do Maranhão, no leste maranhense. Orçada em quase R$ 45 milhões, a obra, herdada pelo comunista com cerca de 90% dos serviços já realizados, se arrasta há mais de quatro anos e em vez do avanço dos trabalhos o que se vê são danos nas estruturas já finalizadas, como o desabamento de uma porte, devido às fortes chuvas dos últimos dias.

Placa com informações sobre a obra, como preço, prazo de conclusão e origem de recursos para sua execução

A obra começou em janeiro de 2014 e deveria ter sido realizada em 24 meses, ou seja, a conclusão deveria ter ocorrido em janeiro de 2016, início do segundo ano de mandato de Flávio Dino no Palácio dos Leões. Mas, mesmo já tendo superado o dobro do prazo de execução, não há  qualquer definição sobre quando será finalizada.

Ponte que cedeu na MA-278, vista de outro ângulo: zona rural ficou isolada do resto da região

A obra consiste no melhoramento e pavimentação da estrada, em uma extensão de 67,58 quilômetros. Os recursos são oriundos do tesouro estadual e de um empréstimo contraído junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O valor total investido foi R$ 44.964.727,55.

Casa inundada por causa da má qualidade da oba na rodovia estadual

Revoltada, a população exige do governador comunista o término do serviço. Eles clamam por uma solução para o impasse, alegando que no período chuvoso sofrem ainda mais. Com os sucessivos temporais que têm castigado a região nos últimos dias, a situação ficou crítica. No trecho em obras, nenhum carro que ia da zona rural com destino à zona urbana conseguiu entrar em São Francisco do Maranhão. Outros acessos ficaram obstruídos, pois a rodovia dá acesso a todos os povoados do município.

Obra mal feita

Populares dizem que a obra é mal feita, pois nem bueiro existe para escoar a água da chuva. Além da queda da ponte, a rodovia foi cortada em outro trecho, agravando ainda mais a situação da rodovia, retrato de um governo falacioso e inapto a cumprir com eficiência sua missão de melhorar a vida do povo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *