Monthly Archives: novembro, 2017

A assessoria da Dimensão Distribuidora de Medicamentos, entrou em contato com o Blog e pediu que publicasse uma nota de esclarecimento do departamento juridico da empresa, com relação a postagem feita dizendo que o seu proprietário havia sido condenado pela Justiça Federal por ter comprado soro fisiologico roubado da Secretaria de Saúde do Piauí. Veja a nota abaixo:

                                                                        NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Distribuidora Dimensão vem a público esclarecer a verdade dos fatos, diante da notícia aqui veiculada, cumprindo o dever de bem informar a sociedade sobre o que de fato aconteceu. Somos absolutamente inocentes e conseguimos provar isso na instrução do processo, tendo o juiz prolator da sentença, se baseado em meras suposições para proferir a sua condenação. Não temos nada a temer e estamos com a consciência absolutamente tranquila de que fomos vítimas ao acreditar que estávamos adquirindo algo lícito, inclusive já estamos recorrendo da sentença, que não fez justiça ao caso. Jamais teríamos adquirido qualquer produto se soubéssemos de sua origem ilícita. O que constava nas caixas não era suficiente para saber se a origem daqueles soros era do Governo Federal. Como imaginar que alguém teria em suas mãos produtos obtidos de depósito de medicamentos do Estado? Principalmente alguém que vendia medicamentos há tanto tempo, sem qualquer notícia de fraude? Para o funcionário que recebeu as caixas, ali continha uma mera informação de que o produto era de uso exclusivo em hospitais, exatamente nosso principal público alvo. Ele entendeu que a proibição seria para venda no varejo, em virtude do tipo de medicamento, o que, aliás, é muito comum. Ficou provado no processo, que o vendedor era conhecido no mercado, acostumado a vender produtos normalmente, sem qualquer tipo de problema, credenciado por outras distribuidoras, sem nunca ter se envolvido em algo ilícito, que pudesse se fazer suspeitar de sua conduta, sendo normal qualquer compra por seu intermédio. O dono da empresa, empresário Jadyel Silva, nunca teve qualquer contato pessoal com as caixas de soro, tendo elas sido recebidas diretamente no seu depósito, por funcionário idôneo, que em nenhum momento desconfiou de absolutamente nada.
Também não é verdadeira a informação de que o depósito onde estava a mercadoria seria clandestino. Todos os documentos necessários para sua instalação foram entregues a Secretaria de Fazenda, que, portanto, sabia de sua existência. O próprio fiscal que fez a inspeção, o encontrou aberto e com pessoas trabalhando normalmente no local, e também não desconfiou de nada acerca da origem do produto, limitando-se a verificação da situação fiscal, conforme prestou depoimento. Quanto a sentença, o Juiz levou em conta apenas que seríamos obrigados a ter reconhecido a inscrição do Ministério da Saúde como impeditivo para a compra do bem, deixando de observar que o dono da empresa jamais teve contato com as caixas recebidas e logicamente seria impossível ter visto a inscrição. Baseou-se o Juiz em suposições, pois foi dito, inclusive por quem as vendeu, que o empresário Jadyel Silva não sabia de nenhum negócio ilícito acerca daquela mercadoria, e ninguém melhor do que ele para, de fato, ter conhecimento dessa verdade. A nossa empresa conquistou o mercado com ações responsáveis e lícitas, e essa será sempre a sua forma de agir. Fomos vítimas de um pequeno golpe, pois era um pequena quantidade de produto, aplicado por pessoas inescrupulosas, mas que não será suficiente para abalar nossa credibilidade, construída ao longo dos anos com trabalho, dedicação e respeito a coisa pública. Não tecemos qualquer crítica ao veículo de comunicação, que cumpre o seu dever de informar, mas apenas ocupamos o mesmo espaço para mostrar a sociedade o que de fato aconteceu e que tudo está devidamente esclarecido, e a verdade triunfará.

Jadyel Silva
Distribuidora Dimensão

Mesmo depois da morte de várias pessoas por meningite, o delegado-prefeito ainda não vacinou os servidores da saúde. O Blog recebeu a visita de vários servidores, eles reclamam que estão indo nos postos de saúde, mas 0s coordenadores dizem que não tem autorização para vaciná-los. Semana passada o Socorrão estava sem mascaras, o curioso disso tudo é que o sindicato da saúde esta caladinho igual Curió na troca de muda. Prefeitão, vai precisar morrer mais quantos servidores pro senhor providenciar a vacinação dos mesmos?

No depoimento do executivo da JBS, Ricardo Saud na CPMI da JBS e J & F, o Senador Roberto Rocha diz ao depoente, que na delação dele consta dezesseis governadores que receberam propinas nas campanhas, mas só aparece o nome de quinze, o senador pergunta quem é o décimo sexto, Ricardo Saud diz que o nome está nos autos, então o Senador Roberto Rocha diz: “Bom, eu vou dizer presidente, o décimo sexto é o governador do Maranhão do PC do B, cujo irmão era a alma do Dr Janot e talvez o Dr Ricardo Saud teve o interesse de protegê-lo a época, isso ta constando na prestação de contas do candidato a governador. A mesma JBS disse que deu R$ 13 milhões de reais ao PC do B, o PC do B só tinha um candidato no Brasil, era o candidato a governador do Maranhão exatamente esse que o depoente tenta proteger claramente, tenta proteger…”. O Senador Roberto Rocha além de dizer que o Governador Flávio Dino pegou propina em sua campanha, também insinua que os R$ 13 milhões que o PC do B recebeu, veio para campanha de Flávio Dino. Denúncia séria que precisa ser investigada pelo Ministério Público Federal e a Policia Federal. Veja o video completo:

“Meu Papai!”

Ildon Marques passará oficialmente a fazer parte do Governo Flávio Dino. O seu indicado, Frederico Ângelo será empossado hoje pelo Governador Flávio Dino, como Presidente da Agência Executiva Metropolitana do Sul e Sudoeste do Maranhão. Ildon sempre reclamou do tratamento que recebia no grupo da ex governadora Roseana Sarney, ele dizia que não era prestigiado. Em 2012, Ildon liderava todas as pesquisas para prefeito de Imperatriz, mas mesmo assim, Roseana e João Alberto, preferiram negar legenda a ele e entraram como coadjuvante na campanha de Madeira. Em 2015 Ildon se aproximou do Senador Roberto Rocha, mas acabou novamente atropelado pelo ex prefeito Madeira. Garapeiro como sempre foi, Madeira tirou de seus ombros o ônus dos seus assessores e ocupou todos os espaços do gabinete do senador, não que Ildon precisasse de algum cargo, mas politica se faz com gestos. Ildon chega no Governo Flávio Dino com a missão de melhorar a imagem do governo na região, o descredito do governo é grande principalmente junto ao empresariado, que tem sido perseguido desde o primeiro dia desse governo. Só o tempo dirá se ele fez uma boa escolha ou se novamente deu um tiro no pé.

1 6 7 8