Monthly Archives: junho, 2017

Deu inicio ontem uma queda de braços entre o Judiciário e um prefeito travestido de delegado. De um lado a Justiça botando fim em contratos sob suspeição, do outro um delegado agarrado a contratos suspeitos, mostrando que não não respeita a Justiça. A liminar expedida ontem, suspendeu imediatamente os contratos da nova empresa de lixo, e manteve a antiga empresa, a Brasmar e deu 90 dias pra que nova licitação com objeto único, LIMPEZA PÚBLICA, seja feita. A ordem judicial simplesmente foi ignorada pelo delegado-prefeito. Os caminhões da nova empresa trabalhou normalmente como se nada tivesse acontecido. A multa em caso de descumprimento, é de R$ 200 mil reais para o município e R$ 100 mil reais para o gestor. As pessoas estão perplexas em vê um delegado de policia descumprindo uma ordem judicial, é um verdadeiro desrespeito a nossa Justiça. A cidade não vai aceitar esse tipo de postura. DELEGADO, ORDEM JUDICIAL É PRA SER CUMPRIDA!!!

Olhando novamente os editais 022 e 026 e também a documentação da empresa vencedora Construtora Redenção, o Blog verificou alguns erros gravíssimos que tem que ser investigados pelos vereadores e o Ministério Público.

1- De acordo com o balanço apresentado pela empresa, o lucro em 2016 foi de apenas R$ 109.000,00, e mesmo assim em 16 de Dezembro de 2016, foi alterado o capital social da empresa, passando de R$ 150.000,00, para R$ 1.500.000,00. Onde foi que a empresa conseguir essa injeção no capital?

2- Em 25 de Janeiro de 2017, como se tivesse sido orientado pelo além, novamente outra alteração no capital social, passando de R$ 1.500.000,00 para R$ 2.000.000,00. Inclusão de vários CNAE´s no ramo de atividades da empresa, ela agora passa a vender de botão de camisa a turbina de avião.

3- O Atestado de capacidade técnica apresentado pela Construtora Redenção, foi fornecido pela Construtora Terramata, como a empresa é privada, é preciso que seja comprovado através de nota fiscal, cadê a nota delegado?

4- O Atestado de capacidade técnica apresentado, não comprova a experiência da empresa com limpeza pública

5- O Atestado de capacidade técnica não traz nenhum veiculo coletor c/caçamba compactadora de lixo

5- O Item 10 do edital 026, diz que o ano dos caminhões, não pode ser inferior a 2013. Os Caminhões que foram flagrados pelo Blog, são do ano 2011

6- Já faz muito tempo que a empresa funciona em outro endereço, mas toda a documentação continua no endereço anterior.

7- O contrato emergencial firmado com a empresa Brasmar para um período de seis meses, foi de R$ 9.260.100,00. Somado os dois contratos da Construtora Redenção, mão de obra mais locação de caminhões com motoristas é de R$ 34.729.000,00. Estranhamente o delegado fez o contrato de apenas três meses, podendo ser renovado, se acaso tivesse feito o contrato de um ano, a empresa precisaria ter no minimo como capital social R$ 3.500.000,00. A cada três meses o município renovará o contrato, pois é serviço continuado, não seria uma forma de fraudar o edital?

8- Estranhamente a ata de registro não traz quantos empresas compareceram

9- A Construtora Redenção já é uma conhecida da Policia Federal. Em 2011 na operação Usura da Policia Federal, foi feito busca e apreensão na casa do sócio.

10- Por que a empresa Terramata preferiu fornecer atestado de capacidade técnica, ao invés de participar, já que é a única que tem estrutura compatível com o objeto licitado?

11- As empresas fornecedoras de merenda escolar, são praticamente as mesmas a 8 anos, e mesmo assim todos os anos após a licitação, todas as empresas são vistoriadas pela equipe da Secretaria de Educação. Uma licitação igual a essa da limpeza publica, desse valor, não houve nenhuma vistoria na empresa e nos caminhões e equipamentos?

Os editais 022 e 026 restringem a participação da maioria das empresas, uma vez que o capital social tem que atingir no minimo 10% do valor do contrato. O edital 022 é cruel, o valor estimado pelo município é de R$ 16.164.000,00 e o tipo da licitação é “menor preço global”, ou seja, uma só empresa ganha tudo, isso quer dizer que qualquer empresa pra participar, teria que ter o capital social de pelo menos R$ 1.600.000,00. Outro fato que chama muito à atenção, a empresa de Dezembro de 2016 a Maio de 2017, se moldou aos padrões do edital. É como se a empresa tivesse recebido informações privilegiadas acerca do edital, ela sai de R$ 150 mil de capital social, para R$ 2 milhões de reais, enquanto o seu balanço e a declaração de renda de seus sócios, não dizem de onde vem esse aporte de capital tão grande. A empresa ganhou as duas licitações, perfazendo um total de mais de R$ 34 milhões de reais. Pelas clausulas do edital, a empresa jamais poderia assinar um contrato de um ano como prevê o edital, porque teria que ter no minimo um capital social de R$ 3.400.000,00. O interesse do delegado em contratar a empresa foi tão grande, que ele acabou passando por cima do edital feito por ele mesmo, pra que a empresa pudesse se enquadrar, ele faz o contrato apenas de 3 meses, com possibilidades infinitas de renovação. O delegado mostrou que não houve nenhum interesse em verificar se a empresa tinha estrutura para atender uma demanda tão grande. O edital prevê veículos com ano de fabricação a partir de 2013, a maioria dos caminhões coletores de lixo que estão rodando em nossa cidade, foram fabricados em 2011 e são de propriedade da empresa LOPAC LOCADORA DE VEICULOS E EQUIPAMENTOS EIRELI – ME, com sede em Hidrolândia em Goiás e com filial em Palmas no Tocantins. Qualquer empresa que já tivesse nesse ramo, teria sua frota própria. Por que a empresa funciona em endereço diferente daquele dos documentos apresentados? Com a resposta o delegado sabe tudo, ou a Câmara Municipal se os vereadores tiverem interesse. A cidade também aguarda ansiosamente pelas investigações do Ministério Público.

O Delegado Assis Ramos e sua digníssima esposa, Janayna Ramos, embarcando para São Luis em busca de soluções para acabar com toda essa sujeira da cidade. A quem diga que ele fará uma visita de cortesia ao Tribunal de Justiça, para estreitar o relacionamento da alta corte estadual com o município. Esse é o prefeito que gosta das coisas dentro da legalidade, boa sorte prefeito!!!

Um prefeito da região, que não precisou de 6 meses pra se enrolar todo, vai gastar R$ 500 mil reais no tribunal para derrubar uma liminar que esta atrapalhando seus interesses e de uma construtora que atua na TERRA e nas MATAS. Pra isso ele escalou um vereador que sempre vota contra as matérias de interesses populares, mas ele é da gibeira do prefeitão. Esse Edil mais um agenciador de tribunal, vai levar R$ 500 mil reais para um filho de um desembargador LUTADOR, para que a tal liminar caia, tudo vai acontecer nesse final de semana. Coitado do povo desse município, dizem que o Alcaide tá nas mãos de uma construtora, ela é que diz o que ele deve fazer, e a partir de agora o Alcaide vai ficar também refém do tribunal, a cada 3 meses nova remessa tem que ser levada. O X-9 que repassou ao Blog essas informações, não soube ao certo o nome desses políticos MORALISTAS, mas assim que souber, o Blog postará o nome desses pistoleiros do dinheiro público.

A Justiça manda suspender imediatamente os contratos firmados com a Construtora Redenção, contrato de terceirização de mão de obra como também contrato de locação de caminhões com motoristas. A liminar prevê ainda multa diária em caso de descumprimento, e mais, muito diária ao próprio prefeito. A liminar mantém a empresa Brasmar por um período de 90 dias até se que faça uma nova licitação com objeto especifico de limpeza publica. A Justiça deu vitória ao povo de Imperatriz, o povo não está só, moramos em um País que tem leis, e aqui a Justiça mostra que não aceitará ILEGALIDADES. Estranhamente o Ministério Público não se manifestou até agora, Dra Nahyma o povo de Imperatriz lhe pede socorro.

O governo inteiro vibrou com a derrota dos professores, até a primeira dama Janayna Ramos, fez uma postagem no grupo de Whatsapp do PMDB comemorando a derrota da classe mais perseguida dessa gestão. Na Câmara logo após a votação, o Vereador João Silva, que tem praticamente sua família toda dentro da prefeitura, não se conteve e foi aos berros de alegria com a derrota dos educadores, êxtase total. João Silva é professor e dono de escola, mas preferiu ficar ao lado do delegado e contra a sua classe. As pessoas se perguntam, quantos cargos a mais ele conseguiu após a votação? Veja o video:

Amanhã 02 de Junho encerra o contrato da Prefeitura de Imperatriz com a Terramata, ou melhor, com a J. Kilder Construções e Serviços Ltda. O contrato no valor de R$ 6.258.920,00 foi feito para o serviço de tapa-buracos. Na verdade a J. Kilder foi contratada pelo delegado Assis Ramos numa dispensa de licitação, a J. Kilder por sua vez, subcontratou a Terramata, gerando dessa forma um enorme prejuízo aos cofres do município. Há quem diga que a subcontratação foi feita por telefone. Por que o delegado não contratou diretamente a Terramata por um valor muito menor? Passados 90 dias os buracos na cidade são praticamente os mesmos. Locais onde foram tapados, já começam abrir novamente os buracos, foram mais de R$ 6 milhões jogados no ralo literalmente. O delegado terá muitas dificuldades pra se explicar no Tribunal de Contas. Não se tem noticia de nenhuma investigação do Ministério Público em cima desse contrato.

Boa parte dos documentos públicos hoje, são digitalizados, não justifica mais licitações com valores altíssimos de serviços gráficos. Na cidade onde as ultimas administrações foram um verdadeiro desastre, a Gráfica Brasil fez cabelo e bigode. Na sofrida Amarante, ela ganhou sozinha as licitações de serviços gráficos da prefeitura como também da Câmara Municipal. Quais são os serviços gráficos de uma Câmara, além de cartões de visitas dos vereadores? Veja abaixo o extrato publicado no Diário Oficial:

1 7 8 9