Monthly Archives: junho, 2017

O Blog recebeu algumas denúncias do matadouro público municipal e com a finalidade de esclarecer os fatos, protocolei um um oficio no dia 14 de Junho. Perguntando qual foi o abate de bovinos realizado entre primeiro de Janeiro a primeiro de Junho. No dia 23 protocolei outro e hoje protocolei a terceira solicitação, estranhamente o secretário não respondeu, não sei dizer se porque não quis ou porque não pode. Entrarei com um pedido de investigação no Ministério Público junto com toda a documentação que disponho.

 

Por Gilberto Léda – O deputado estadual Eduardo Braide (PMN) lidera a pesquisa para o Governo do Estado na Região Metropolitana de São Luís.

O dado consta da parte da pesquisa Escutec que não foi divulgada.

Segundo o levantamento, o parlamentar chega à casa dos 30% quando contabilizados apenas os votos dos eleitores de São Luís, Paço do Lumiar, Ribamar e Raposa.

Praticamente empatados em segundo lugar, nesse mesmo cenários, aparecem a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) e o governador Flávio Dino (PCdoB).

O Ministério Público do Maranhão propôs Ação Civil Pública, contra o presidente da Câmara Municipal de Imperatriz, José Carlos Soares Barros, a empresa Canal Comunicações LTDA e seu dono, Chafi Braide Júnior, por prorrogação indevida de licitação, a ação foi proposta pelo Promotor de Justiça, Albert Lages Mendes

A representação ministerial é resultado de um inquérito civil instaurado pelo MPMA para apurar denúncia de suposto desvio de dinheiro público por parte da Presidência da Câmara de Vereadores, por meio de contratos de serviços de publicidade e de buffet.

A investigação demonstrou que o presidente da Câmara, em 2015, realizou processo de licitação que resultou na contratação da empresa Canal Comunicações pelo valor de R$640 mil. Após um ano, José Carlos Barros renovou o contrato com a empresa por mais um ano sem realizar novo processo licitatório.

De acordo com a jurisprudência do Tribunal de Contas da União, os contratos de publicidade institucional não têm natureza contínua, já que visam apenas divulgar uma determinada atividade pública. “A conduta do presidente da Câmara fere a probidade administrativa quando frustra o processo licitatório, dispensando-o indevidamente”, explica o promotor Albert Lages.

O Ministério Público pede que os acusados sejam penalizados de acordo com as sanções listadas no artigo II da Lei de Probidade Administrativa, que prevê perda imediata de função pública, suspensão dos direitos políticos de cinco a oito anos, ressarcimento do valor do contrato R$ 640 mil reais, pagamento de multa correspondente a duas vezes o valor do dano R$ 1.280.000,00 reais, ou seja, o ressarcimento de R$ 1.920.000,00 reais e proibição de contratarem com o poder público ou receberem benefícios fiscais direta ou indiretamente pelo prazo de cinco anos.

Informações colhidas no site do Ministério Público

Deu no O Progresso – O Vereador Rildo Amaral foi curto e grosso e mandou um recado, ele não precisa ficar se agarrando as obras pra aparecer, essa pegou bem no queixo do deputado Sibito, que não faz nada e gosta de ficar tirando proveito das situações. Pense num deputado mentiroso e garapeiro!!!

Imagem meramente ilustrativa

O Governador Flávio Dino tem dado repetidas demonstrações de amor a nossa região. O governo além de não ter feito praticamente nada pela nossa cidade, ainda é capaz de tirar as nossas conquistas em favor de outras cidades. Seria construído na cidade uma base do CTA – Centro Tático Aéreo, para dar maior segurança a cidade e a região, mas o Professor de Deus resolveu tirar daqui e levar pra Presidente Dutra. Agora nos chega a informação, a ambulância que foi doada pela Suzano para o Corpo de Bombeiros, o ingrato do governador a levou para Santa Inês. É dessa forma que ele vem agradecendo os quase 85% dos votos que aqui ele teve, mas em outubro de 2018 teremos a chance de mostrar a ele o que pensamos do seu lindo governo.

O BLOG já fez várias postagens mostrando os altos valores das licitações de Porto Franco. Hoje vamos postar os contratos de apenas três empresas, que juntas abocanharam contratos na faixa de R$ 9 milhões de reais, onde mais de R$ 8 milhões são para locações.

Ivel Veiculos Ltda. – ME, de Imperatriz, assinou contrato para locação de veículos nos seguintes valores:

  • Cerca de R$ 800mil reais em locação de veículos;
  • Cerca de R$ 1 milhão de reais em locação de veículos para o transporte escolar.

Vale ressaltar, que essa empresa não esta apta a locar veículos para o transporte escolar

Global Comércio e Representações, de Imperatriz, ganhou vários itens, veja os valores:

  • Cerca de R$ 100 mil reais em materiais de limpeza;
  • Cerca de R$ 550 mil em materiais de expediente;
  • Cerca de R$ 350 mil em locações de veículos;
  • Cerca de R$ 1 milhão de reais em locação de veículos para o transporte escolar.

Essa empresa vende desde bainha pra foice até turbina para aviões e com um detalhe, tudo isso é vendido dentro de uma sala no Edifício Royal Center.

M. do Carmo Costa – ME, da cidade de Pastos Bons, abocanhou vários contratos, veja os valores:

  • Cerca de R$ 800 mil reais para locação de veículos;
  • Cerca de R$ 1 milhão para locação de veículos para o transporte escolar;
  • Cerca de R$ 3 milhões de reais para locação de veículos pesados.

Essa empresa tem uma estrutura de da inveja em qualquer um, veja a foto. Ta passando da hora do Ministério Público, começar a investigar esses contratos.

Abaixo os extratos dos contratos dessas empresas:

Ivel Veiculos Ltda

 

Global Comércio e Representações

 

M. do Carmo Costa – ME

Em fevereiro o delegado contratou com dispensa de licitação, uma empresa de São Luis para fazer os serviços de tapa-buracos, o valor do contrato, cerca de R$ 6 milhões de reais e agora contratou através de uma concorrência publica, a empresa Terramata para conservação de pavimentos viários e tapa-buracos, valor do contrato, R$ cerca de 19 milhões de reais, perfazendo um total de R$ 25 milhões de reais. Mesmo com contratos milionários, a cidade continua cheia de buracos e o inverno está se aproximando.

Por Yuri Almeida – A juíza Patrícia Marques Barbosa, titular da 4ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Maranhão, solicitou à Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (Seccor) que instaure inquérito policial criminal contra o o secretário estadual de Comunicação e Assuntos Políticos, Márcio Jerry Barroso, e a ex-secretária especial do governador Flávio Dino, Simone Limeira, por corrupção passiva.

O pedido tem por base investigação iniciada pelo Ministério Público Federal (MPF) a partir de representação feita pelos deputados Andrea Murad (PMDB) e Sousa Neto (PROS) em outubro de 2015, e encaminhada à promotora de Justiça Moema Figueiredo Viana Pereira, da 3ª Promotoria Justiça de Defesa do Patrimônio e da Probidade Administrativa, em agosto de 2016.

Robusto, o processo contém mais de 150 folhas, e está parado na Seccor desde a solicitação para abertura das investigações.

De acordo com os autos, Márcio Jerry é suspeito de haver oferecido dinheiro ao líder indígena guajajara Uirauchene Alves, para que ele paralisasse manifestações de índios que acamparam em frente ao Palácio dos Leões e na Assembleia Legislativa do Maranhão, em protesto contra os atrasos da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) no pagamento do transporte escolar para a região de Grajaú.

Já contra Simone Limeira, pesa a suspeita de que ela teria pedido e recebido propina de Uirauchene, para que fosse agilizada a liberação desses recursos do transporte escolar. À época da denúncia, ela chegou a entregar o cargo, sob a promessa de que mostraria ter sido acusada indevidamente. Até hoje, porém, ela nunca se manifestou sobre o assunto.

O ATUAL7 solicitou por e-mail à Secretaria de Estado da Comunicação Social e Assuntos Políticos (Secap) e à Delegacia-Geral da Polícia Civil, respectivamente, um posicionamento e o andamento do pedido de abertura de inquérito policial criminal, e aguarda retorno. A ex-secretária especial de Flávio Dino não foi localizada pela reportagem.

Major Janilson e sua esposa Graycivane

Janilson Cordeiro Lindoso, nosso querido Major Janilson. O julgamento do Major Janilson esta marcado para essa segunda-feira (03). Janilson será julgado pelo crime de insubordinação. Tudo por conta de um áudio que foi compartilhado nas redes sociais, onde supostamente o Major teria faltado com o respeito com o Governador Flávio Dino. O governador nomeou uma comissão formada por militares escolhidos a dedos para julgar Janilson, a comissão poderá:

  • Absolvê-lo
  • Aposentá-lo compulsoriamente
  • Expulsá-lo

Tem muitos militares que cometeram crimes e continuam usando a farda, qual foi o crime que Major Janilson cometeu? Será que ele merece ser expulso por que o Governador se sentiu ofendido? Governador Flávio Dino pense bem, o senhor vai ta expulsando um militar honrado e respeitado, um pai de família exemplar e dedicado, um militar que ama a sua farda acima da sua própria vida. A região tocantina não gosta de políticos perseguidores, Major Janilson tem um trabalho prestado aqui, pense nisso.

1 2 3 9