Mentiras tem perna curta, Adivando Júnior mente pra se proteger!!!

Comentários 0

A história sempre se repete, toda vez que uma postagem é desfavorável a algum servidor, imediatamente o mesmo vai para as redes sociais desmentindo e desqualificando o Blog. O servidor municipal Apostolo Adivando Júnior gravou um áudio em sua defesa, primeiro ele disse que esta de licença premium, depois ele diz que ta fazendo um curso e que ta faltando apenas um documento da universidade americana. Ora, se ele tem direito a licença, não precisa de documento algum de universidade, é um direito adquirido. Adivando se perde novamente ao dizer que solicitou ao procurador a licença, solicitou através de quê? Não existe nenhum documento protocolado na procuradoria. Pra livrar sua cara ele disse que os Blogs querem extorquir as pessoas, primeiro, extorquir quem? Ele? Ora se ele saiu daqui tomando chupa da boca de Jumento. O vice Pastor Alex, também saiu em defesa do irmão, ele disse que Adivando entrou de licença por ter mais de 24 anos como servidor do município, o problema é que eles não combinaram, Adivando disse que tem 15 anos. Nenhum dos dois em momento algum, falaram sobre os dois meses recebidos e não trabalhados. Nas redes sociais, Alex não mostrou a licença do irmão, no seu lugar ele mostrou um documento em Inglês, ele deve ter feito o pedido da licença pro Presidente dos Estados Unidos Donald Trump. Pra se licenciar não basta simplesmente dar entrada no pedido, segundo o Estatuto do Servidor Municipal que foi aprovado em 2015, qualquer servidor pra se licenciar, terá que ter a aprovação da Câmara através de uma Lei ordinária, que inclusive estabelecerá critérios da licença. Na Câmara não existe nenhum pedido de licença para o Senhor Adivando Júnior. Como é que ele viajou sem ter a sua licença aprovada? E mesmo se a Câmara tivesse recebido o pedido e aprovado, ele jamais poderia receber estando de licença, pois a licença é sem remuneração. Na verdade ele está fora do município a dois meses, e continua recebendo. Ele abandonou o trabalho, o prefeito precisa fazer valer sua autoridade, em caso de abandono, rua nele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *