Monthly Archives: Março, 2017

Bastou apenas dois meses pro Prefeito Assis Ramos vê sua administração entrar em parafuso. Segundo informações, o vice prefeito Alex Nunes, estaria disposto a romper de vez com o prefeito, por ele não esta honrando os compromissos assumidos e principalmente, por permitir que seus apaniguados tomem decisões em seu lugar. Também o Secretário de Saúde, Alair Firmiano, estaria disposto a entregar o cargo por causa dos atrasos com os médicos e com as clinicas médicas, mas um figurão do PMDB conseguiu acalmar os ânimos do secretário. Prefeito, tenha consideração com sua equipe, se não o senhor vai ficar sozinho.

O Vereador Zesiel Ribeiro deu entrada no Ministério Público num procedimento chamado Noticia de Fato, onde ele pede a Promotora da Probidade Administrativa, Dra Nayma Ribeiro Abas, a abertura de procedimento administrativo para apurar eventual conduta IMPROBA e ou/ irregular do mandatário-mor Senhor Prefeito de Imperatriz Francisco de Assis Ramos. Veja abaixo a íntegra do documento:

À EXCELENTISSIMA SENHORA PROMOTORA DE JUSTIÇA DA PROMOTORIA ESPECIALIZADA NA DEFESA DO PATRIMONIO PUBLICO E DA PROBIDADE ADMINISTRATIVA DE IMPERATRIZ – DRA. NAYMA RIBEIRO ABAS
Ante ao exposto, e considerando a NOTÍCIA DE FATO amplamente demonstrada, requeiro de Vossa Excelência, no uso de suas atribuições legais:
1. a instauração de procedimento administrativo no âmbito da Promotoria Especializada de Defesa do Patrimônio Público e da Probidade Administrativa, a fim de apurar eventual conduta ímproba e/ou irregular do mandatário-mor, FRANCISCO DE ASSIS ANDRADE RAMOS;
2. a expedição de RECOMENDAÇÃO ao Prefeito FRANCISCO DE ASSIS ANDRADE RAMOS para revogar, imediatamente, o Decreto Municipal 011/2017, por absoluta falta de elemento fático-jurídico da tipologia “situação de emergência”, e, consequentemente, se abstenha de quaisquer contratações, sem licitação, para obras de pavimentação, recuperação viária e serviços de manutenção de malha asfáltica, tipo “tapa-buracos”, cujos serviços e obras devem ocorrer somente depois de conhecido o resultado da Concorrência 001/2017, cujo processo licitatório já foi deflagrado;
3. que, em não havendo o atendimento a recomendação perquirida, seja ajuizada AÇÃO CIVIL PÚBLICA, com pedido de tutela de urgência, a fim de sobrestar risco iminente ao erário e ao patrimônio público municipal, resultado da discricionária contratação direta de valores considerados altos;
4. e, no mais, que sejam adotadas todas as medidas que o Parquet entender viável para garantir a defesa do Patrimônio Público e a Probidade Administrativa.
Imperatriz – MA, 2 de março de 2017.
ZESIEL RIBEIRO DA SILVA
Vereador de Imperatriz (MA)

O ex prefeito Madeira em entrevista no programa do Josafá Ramalho da TV Difusora, disse que a divulgação por parte da prefeitura, dizendo que ele deixou um rombo de R$ 37 milhões de reais, é uma mentira deslavada. Segundo Madeira, o dinheiro deixado em conta, mais o valor creditado no inicio de Janeiro, que faz parte do governo passado, mais um débito inexistente da Caema, o rombo cai pra cerca de R$ 10 milhões de reais, e não R$ 37 milhões de reais como o atual prefeito vem dizendo. Madeira disse que na educação, deixou dinheiro sobrando, só que isso ninguém fala. O ex prefeito disse que pegou um rombo de R$ 155 milhões de reais da administração anterior, e que não foi pra televisão chorar e nem colocou secretario pra esculhambar o prefeito anterior. Madeira disse não entender a resistência do atual prefeito em não querer pagar os fornecedores e os prestadores de serviços, uma vez que o dinheiro ta na conta. “O que esta havendo é uma imensa má vontade, uma vontade de querer demonizar a administração anterior”. Segundo Madeira, no dia 28 de Dezembro descarregou duas carretas de remédios no Socorrão. O ex prefeito disse que a cidade esta mergulhada no caos. “Um prefeito que tem medo de processos, tem medo de tomar decisões, não da conta de ser prefeito”. Madeira disse que a razão do decreto declarando Situação de Emergência, é falsa. Disse também que ele ta declarando situação de emergência, porque sua administração não deu conta de administrar a cidade e que a secretaria de infraestrutura inexistiu nesses dois”. Pra finalizar, Madeira disse que a administração do Prefeito Assis, ta assombrando os funcionários, tem engenheiro ganhando R$ 1.300,00 reais, desse jeito vai desmontar o serviço publico de Imperatriz, e pergunta se ele é parente do Tio Patinhas, que gosta só de ficar olhando o saldo. Madeira pede que ele esqueça que foi delegado, Imperatriz é uma cidade trabalhadora com 8 mil funcionários dedicados, pague o que eles merecem. A verdade é que Madeira deixou o governo em baixa, mas o fraco desempenho do governo Assis Ramos, acabou trazendo Madeira novamente para os braços do povo, Madeira pra ter a maior votação da cidade em 2018, só precisa que Assis continue assim.

Eu não votei no Prefeito Assis Ramos, mas ele foi o escolhido pela maioria dos Imperatrizenses, e passou a ser o prefeito de Imperatriz, prefeito daqueles que votaram e que não votaram. Torço sim pra que ele se encontre e faça um bom governo, afinal, quem vai ganhar é a cidade, somos nós. Mas nós não podemos aceitar que interesses pessoais sobreponham o interesse coletivo. Assis Ramos cortou a gratificação dos servidores concursados, alguns estão recebendo menos da metade, a maioria esta passando por dificuldades financeiras. É inadmissível um Professor concursado ganhar pouco mais de R$ 2.000,00 reais, um Dentista concursado ganhar pouco mais de R$ 2.000,00 reais, um Psicologo concursado ganhar pouco mais de R$ 1.700,00 mil reais, (veja imagem acima) enquanto uma pessoa sem qualificação nenhuma, simplesmente porque é amigo do prefeito, segundo informações ele é caseiro do prefeito, ganhar R$ 4.500,00 reais. A função do Senhor Ivan Pantera, além de cuidar das coisas pessoais do prefeito, também é ficar nas redes sociais esculhambando aqueles que não concordam com os seguidores erros que o prefeitão vem cometendo. Eu não aceito, nós não podemos aceitar, se tem dinheiro pra pagar altos salários aos amigos, tem que ter pra pagar o servidor também.

FOLHA ON LINE – A colheita de soja no Brasil atingiu 34,3% da área estimada para a temporada 2016/17, com as atividades mantendo-se em ritmo mais acelerado que a média histórica para esta época, informou a consultoria Safras & Mercado nesta quarta-feira (1º).

Houve um avanço de quase 10 pontos percentuais ante a semana anterior. Os trabalhos de colheita no país, maior exportador global de soja, estão levemente adiantados em relação ao mesmo período do ano passado (33,3%) e avançados em relação à média histórica dos últimos cinco anos (25,5%), segundo a consultoria.

Atoleiros e bloqueio a caminhões carregados de soja na rodovia BR-163, no interior do Pará, vêm atrapalhando o escoamento da safra.

Chuvas fortes e atoleiros no trecho não asfaltado da BR-163 impedem que a soja chegue aos portos do Norte do país, o que resulta em prejuízos de US$ 400 mil ao dia, com a impossibilidade de embarcar o produto, informou na sexta-feira (24) a associação que representa as indústrias da oleaginosa no Brasil, Abiove.

Obras e serviços realizados nos últimos dias ainda não foram ainda suficientes para liberar o fluxo de milhares de caminhões carregados com soja e de outros veículos, informou nesta quarta a Polícia Rodoviária Federal.

Embora alguns veículos tenham sido liberados, por meio do uso de máquinas, ainda são cerca de 3.000 carretas que não podem seguir viagem, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal de Santarém (PA).

“A situação ainda está crítica… Deu amenizada porque o pessoal está trabalhando. Só que a chuva realmente complica”, disse o policial rodoviário Bruno Bittencourt.

O Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) informou nesta terça-feira (28) que homens do Exército e da Polícia Rodoviária Federal chegaram no fim de semana aos pontos de retenção verificados na BR-163 e na BR-230 no Pará para a execução dos serviços de manutenção.

“Desde a madrugada desta terça-feira, parte do tráfego foi liberada na BR-163 sentido Sul (para Mato Grosso). Caso as condições meteorológicas sejam favoráveis, a expectativa é de liberação total do tráfego até esta sexta-feira (3), com a recuperação de pontos isolados em um segmento de aproximadamente 37 quilômetros”, disse o Dnit em nota.

PREVISÃO DO TEMPO

Dados do serviço Agriculture Weather Dashboard, da Thomson Reuters, apontam, no entanto, que as chuvas devem continuar intensas nos próximos 15 dias, sem nenhuma trégua.

Os acumulados até 16 de março na região do sudoeste do Pará, onde estão concentrados os problemas, devem atingir 161 milímetros.

O Dnit disse que suas equipes estão trabalhando em duas frentes simultaneamente, nas proximidades da Comunidade Jamanxim e próximo à Vila Santa Luzia, ao longo da BR-163.

Dos 1.006 quilômetros da BR-163 no Pará, faltam 100 quilômetros para serem asfaltados, destacou o departamento.

“O trecho da BR-163 onde se verificaram os pontos críticos devido às chuvas será pavimentado este ano. A meta do Dnit é asfaltar 60 quilômetros da rodovia em 2017”, afirmou o órgão.

A previsão de conclusão do asfaltamento de toda a BR-163 no Pará é 2018.

A rodovia é um importante canal de escoamento da safra brasileira de grãos, ao fazer a ligação das regiões produtoras de Mato Grosso com terminais fluviais localizados às margens do rio Tapajós, no município de Itaituba (distrito de Miritituba).

Importantes empresas do agronegócio, como Bunge, Hidrovias do Brasil e Cargill, operam terminais na região Norte, servindo-se do carregamento de barcaças na bacia amazônica e da exportação por meio de terminais localizados principalmente na região Barcarena, perto de Belém (PA).

Em Miritituba, as empresas não recebem soja desde o dia 18 de fevereiro, informou na sexta o gerente de economia da Abiove, Daniel Furlan Amaral.

Segundo o Dnit, o ministro dos Transportes, Maurício Quintella, irá se reunir com representantes de empresas exportadoras para definir uma estratégia logística que “garanta a manutenção da trafegabilidade ao longo da rodovia durante o chamado inverno amazônico e o consequente escoamento da produção agrícola”.

Procuradas, Cargill, Bunge e Hidrovias do Brasil não comentaram imediatamente o assunto.

 

Assis e Fábio

Por Leandro Miranda – Após o fim das eleições municipais no ano passado, o grupo Sarney comemorava a vitória em dois municípios: Imperatriz e Caxias. Porém, os primeiros meses dos novos prefeitos Assis Ramos e Fábio Gentil, respectivamente, podem trazer o efeito contrário diante do desgaste dos gestores.

Assis assumiu a prefeitura com o discurso de moralização, tudo que até agora não fez. Denúncias de nepostimo, favorecimento, e até de censura à jornalistas pipocaram em sites e blogs O prefeito ainda não mostrou a que veio e lideranças do PMDB acreditam que sua gestão pode atrapalhar a campanha governista de Roseana em 2018.

Situação parecida com a de Fábio Gentil. O prefeito de Caxias vendeu a alma para o diabo na tentativa de vencer as eleições. Virou uma espécie de boneco da família Marinho que realmente manda no município. Uma espécie de caça as bruxas ocorre na cidade com o corte de gratificações e demissões. Fora a inércia da Prefeitura nestes primeiros meses.

A comemoração da sarneyzada pela vitória neste redutos, antes dinistas, se transformou em aflição pela reprovação da população. O grupo Sarney percebeu e tem agido para evitar mais esse desgaste.

1 4 5 6