Prefeito Assis Ramos perdeu mais uma na Câmara. A Câmara derrubou o parecer contrário da comissão de constituição e justiça, que era contra a emenda apresentada pelo Vereador Bebé Taxista, que alterava o artigo 10 da Lei 319/83, permitindo que os taxis possam apanhar passageiros em qualquer ponto da cidade, exceto nos pontos de ônibus e mototaxis. A emenda de Bebé permite ainda que os taxis possam levar mais de uma pessoa pro mesmo destino. Assis Ramos já tinha orientado seus “labigós” a votarem contra qualquer projeto que beneficiasse os taxi-lotação, mas o HOMI é tão fraco, que acabou perdendo mais uma.

Prefeito Assis Ramos caminha pra um abismo sem fim, até os Jornalistas do programa da Difusora FM, Ponto e Virgula, já perderam de vez a paciência com ele. Eles pedem ao “prefeito honesto” que baixe a bola, que seja mais humilde, eles disseram que o prefeito destruiu a cidade em apenas três meses e ainda dão um conselho para o Alcaide: “Se você é incompetente não tem condições, procure o governador…”

Prefeito Assis com o competente Fidelis Uchoa

A situação da nossa querida Imperatriz não é nada boa, o Prefeito Assis Ramos não tem nenhuma experiência administrativa, e o pior, não tem humildade suficiente para pedir ajuda. A única coisa que ele sabe falar é em “moralidade” e “legalidade”, um discurso já cansado, o povo não quer mais ouvir essas coisas, o povo quer que o prefeito acorde desse sono profundo. O Governo do Estado esta muito preocupado com a situação da cidade, e segundo informações, a partir de Abril vai ajudar o “Alice” a tapar os buracos da cidade. Semana passada ele levou um puxão de orelha, o bigodão ligou e pediu a ele que cuide da cidade e esqueça de vez o ex prefeito Madeira. Assis em menos de três meses já se queimou com o seu grupo politico, dizem que estão dando chá de cadeira nele em Brasília. O vaidoso moço que gosta de se exibir na frente do espelho, pra melhorar sua imagem vai precisar novamente da ajuda do Major.

 

Por Gilberto Léda – É muito provável que tenha vazado antes da sua deflagração a operação da Polícia Federal contra o vazamento de informações do órgão no Maranhão.

A redundância é proposital: o vazamento vazou.

A Operação Turing foi desencadeada, segundo os federais, com o objetivo de desarticular organização composta por servidores públicos e particulares que causavam embaraço a investigações da PF no estado (saiba mais).

Um dos alvos que tiveram a prisão temporária decretada foi Danilo dos Santos Silva.

Filiado ao PMN, ele foi nomeado gestor da Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap) em outubro de 2015.

Em abril de 2016, foi alçado ao posto de adjunto de Administração, Logística e Inovação Penitenciária.

Mais recentemente, no dia 4 de janeiro de 2017, designado como ordenador de despesa do Fundo Penitenciário Estadual (Funpen).

No dia 9 de março deste ano, no entanto, foi exonerado do cargo.

Exatamente 12 dias antes da deflagração da operação.

Por Jorge Aragão – Na segunda-feira (20), o presidente do PROCON-MA, Duarte Júnior, confirmou que o órgão de defesa do consumidor deu início a uma operação que visa evitar o aumento injustificado no preço de combustível, bem como a prática de cartel. Duarte Júnior assegurou que pelo menos 108 postos de combustíveis foram notificados em São Luís.

Depois da ação do PROCON veio a reação do SINDCOMBUSTÍVEIS do Maranhão. O sindicato considerou que a operação é uma “nova tentativa de intimidação dos revendedores de combustíveis por parte do PROCON e será investigada pelo CADE – Conselho Administrativo de Defesa Econômica – após representação feita na segunda-feira.

Na representação, o SINDCOMBUSTÍVEIS pede que o CADE determine ao PROCON-MA e ao presidente Duarte Júnior de se absterem de fixar parâmetros para aumento de preço, assim como se abstenham de publicar nos meios de comunicação informações sobre a impossibilidade de aumento de preço de combustível, sendo analisada a conduta dos representados sob o ponto de vista da legislação. Também requereu que, caso o CADE entenda pela a existência de infração da ordem econômica, que imponha aos representantes e aos seus representados legais e demais pessoas naturais envolvidas as penalidades previstas em lei com o mesmo rigor e severidade que vem dispensando a revenda varejista de combustíveis, bem como adote as demais medidas que entender cabíveis ao fato.

A orientação do sindicato é que os revendedores notificados procurem a delegacia mais próxima para registrarem ocorrência contra o órgão. Em seguida, que entreguem cópia do documento na sede da entidade localizada na Avenida Jerônimo de Albuquerque, 25, Edifício Pátio Jardins, salas 518 e 520, Calhau – São Luís (MA), para o amparo jurídico necessário.

Orlando Santos, presidente do SINDCOMBUSTÍVEIS, esclareceu que a atual pauta de cobrança do ICMS no Maranhão para a gasolina é de R$ 3.6164 e que o Sindicato protocola quinzenalmente no PROCON essa informação que é elaborada e divulgada pelo Ministério da Fazenda, seguida pelo Governo na arrecadação de impostos.

“Por mais que não reste dúvidas a respeito da inexistência de qualquer tipo de instrumento que legalize a interferência do Estado no mercado de combustíveis de forma direta, o PROCON-MA não vem respeitando os limites impostos, pois utiliza do poder de polícia com o intuito de coagir os donos de postos de combustíveis a não aumentarem a sua margem de lucro ou até mesmo de recompor a margem anteriormente praticada, sob pena de assim fizer ser notificado e até mesmo penalizado devido à acusação fraca de aumento abusivo de preço, o que não pode ser aceito”, explicou Orlando Santos.

Pelo visto a “briga” está apenas começando. É aguardar e conferir.

O Prefeito Assis Ramos pra justificar sua incompetência, sempre recorre a “legalidade”. Em entrevista ao programa Rádio Alternativo comandado pelo Radialista Arimatéia Júnior, Assis disse: “Não posso pegar o dinheiro público e, imediatamente, gastá-lo sem obedecer aos tramites legais”, imediatamente? Quase noventa dias de governo e o senhor tem coragem de falar como se tivesse assumido ontem. Prefeito para de falar em legalidade, ta ficando feio, muda o discurso, até porque tudo que o senhor for fazer, tem que ser dentro da legalidade, do contrário, vai responder por isso o resto de sua vida. É por isso que o ex prefeito Madeira chamou ele de Tio Patinhas, ele olha o saldo e não sabe o que fazer com o dinheiro.

Em um grupo de Whatsapp, o polêmico amigo pessoal e hoje secretário particular do prefeito, Ivaneude Rodrigues dos Santos, mais conhecido como Ivan Pantera, quebrou o silêncio acerca do seu gordo salário e disse que é ele que paga o aluguel da mansão do Prefeito Assis Ramos. Em Fevereiro o Blog denunciou que Ivan Pantera mesmo sem nenhuma qualificação, estava recebendo R$ 1.000,00 reais de salario, mais R$ 3.500,00 de gratificação, a indignação das pessoas foi grande principalmente dos servidores que tiveram suas gratificações cortadas, tem servidores com nível superior, que ganha menos de R$ 2.000,00 mil reais. O Prefeito Assis Ramos não tomou conhecimento da insatisfação da população, e no pagamento de Fevereiro, deu mais outra gratificação de R$ 3.500,00 reais para o seu protegido. Ivan Pantera passou a receber R$ 8.000,00 reais brutos. Os Vereadores e o Ministério Público, precisam investigar o que ele disse, é ilegal, é imoral o prefeito usar servidores para bancar suas despesas pessoais. Ouça o áudio:

O Prefeito Assis Ramos esta completando 90 dias a frente da Prefeitura Municipal, e as pessoas já começam a questionar a sua competência (ou total incompetência). Nada, nada ou praticamente nada foi feito, até um simples tapa-buracos ele não consegue fazer. A construtora subcontratada por outra da capital, esta trabalhando a passos de tartaruga, a Rua Godofredo Viana foi iniciada a 10 dias e até hoje não foi concluída, em frente a Escola Peniel, o material colocado já começa a sair e os buracos estão voltando. Em um dos cruzamentos mais movimentados da cidade, Rua Simplício Moreira com Luis Domingues, a recuperação foi feita na sexta-feira, passados apenas dois dias o material já esta soltando e novamente os buracos começam a aparecer. A lambança nesse cruzamento é tão grande, que até o material usado, parte foi deixado no local, o risco de acidentes é iminente. Já que o prefeito não tem experiência alguma com administração publica, por que não contratou técnicos para assessora-lo? Assis preferiu se cercar de amiguinhos sem nenhuma experiência nos cargos que ocupam. O prefeito da a entender que o cargo é muito grande pra ele.

1 2 3 91